Archive for November, 2009

Noites Quentes

Noites quentes. É engraçado como elas trazem sentimentos confusos e misturados. Lembro de um dia numa praia, hospedado num hotel, eu devia ter uns 10 anos, era verão. O quarto era pequeno, acho que minha Irma e minha mãe estavam no mesmo quarto que eu. O calor insuportável não me deixava dormir, lembro até hoje do ventilador de teto girando e como ele não era suficiente. Fiquei horas ali até adormecer, não lembro se cheguei a cair no sono alguma hora. Essa deve ter sido uma das primeiras noites em que o calor me fez pensar na vida toda. Eu no auge dos meus 10 anos passei a noite virando de um lado pro outro e pensando nos meus problemas. Eu achava que tinha vários. Acho que tinha de verdade. É fato que os problemas do presente sempre, ou quase sempre, parecem maiores que aqueles do passado. Sempre penso na criança que perdeu a bola dela e no sofrimento pelo qual ela ta passando com essa perda, será mesmo que é tão menor que o nosso?

Noites quentes. Por mais que sempre surja a insônia como tema na hora de pensar nessas noites, eu penso nelas como noites de reflexão como noites em que a gente acaba se encontrando depois de tanto tempo vivendo no automático. Acho que vivi muito tempo no automático nos últimos tempos. É bom sentir que você tá no controle, principalmente quando estar no controle é tão difícil. Acho que por mais assustadoras que possam ser as noites quentes elas sempre foram meio marcadas por um certo sentimento de paz, de tranqüilidade, de harmonia interna.

Noites quentes. Elas não te lembram da sua condição solitária como as noites frias. Noites quentes me remetem a amor, a proximidade, a intimidade. Das poucas coisas que tenho certeza é que o amor preenche a gente, entra pelos poros, pela pele toda, vai mexendo um pouquinho com cada parte do seu corpo fazendo a gente se sentir de um jeito diferente, mais gostoso, mais alegre, mais otimista. Às vezes não é recíproco e dói, mas acho que dói um pouco menos nas noites quentes. O calor traz muitas lembranças, muitas recordações, acho que as noites quentes as vezes trazem de volta algumas pessoas, ou talvez seja o desejo quem traz, ou o desejo que crie a ilusão de que as noites quentes trarão alguém de volta. Não importa, tento não pensar demais nisso.

Noites quentes. Sempre me imagino morando numa cidade pequena, saindo no meio da noite pra dar um passeio na praça, passando em frente às casas, alguns vizinhos sentados em cadeiras do lado de fora, um casal namorando no coreto, às vezes o casal sou eu e ela, às vezes eu sou só o expectador. Dou uma volta no bairro, aceno pra algumas pessoas, lembro de alguma história que contaram, passo em frente ao parque de diversões, à roda gigante. Sinto falta de companhia em noites quentes, de histórias, de risadas, de sorrisos, de um sorriso em especial.

Noites quentes. Essas noites que fazem a gente chegar um pouco mais próximo da gente mesmo, que às vezes trazem a gente um pouco mais perto dos outros. Noites que fazem a gente viajar nas idéias, nas lembranças, nos desejos. Acho que nossos erros ficam m,ais perdoáveis, nossas culpas menos pesadas. As noites quentes me trazem vontade de fazer as coisas de um jeito melhor, menos preocupado, menos preso, menos discutido, mais espontâneo.Noites quentes. Se todas as noites fossem noites quentes, nenhuma seria.

Advertisements

November 3, 2009 at 7:28 pm 2 comments


Recent Posts

Feeds

November 2009
S M T W T F S
« Aug   Dec »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930